sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Há um senhor sentado no lugar do ministro da Justiça

O antigo bastonário da Ordem dos Advogados rompe o silêncio da classe para criticar duramente as alterações às leis penais e os políticos que permitiram que as mesmas fossem publicadas 15 dias antes de entrarem em vigor. António Pires de Lima considera que a atitude dos advogados é de um “carneirismo terrível” e receia que a separação dos poderes possa estar em causa com a Lei de Política Criminal

Correio da Manhã – Disse recentemente que com a nova Lei de Política Criminal “há-de dominar um Ministério Público instrumentalizado ao serviço do Parlamento”.

António Pires de Lima – Quando a política criminal é definida periodicamente pelo Parlamento, de dois em dois anos, dando orientação ao MP daquilo que tem prevalência sobre outras coisas, obviamente que está a torná-lo um mero instrumento dessa política, quando este deve ser uma entidade isenta para a descoberta da verdade naquilo que entende que deve descobrir a verdade, regendo-se pelo princípio da legalidade.

continua in Correio da Manhã

1 comentário:

Joana Lemos disse...

E este Dr. Rogério Alves que nada fez e que nada faz. Eu faço daqui um apelo sofrido e desesperado à classe dos advogados portugueses: POR FAVOR, TIREM-NO DA ORDEM DOS ADVOGADOS! E NUNCA MAIS O DEIXEM CANIDATAR-SE E A REPRESENTAR A ORDEM...

Meu deus, isto vai de mal a pior!